ALCOOLISMO

 O que genericamente chamamos de álcool é na verdade, etanol. Essa substância é encontrada em todas as bebidas com teor alcoólico.

 A Síndrome de Dependência de Álcool como pode ser chamada atualmente, é considerada um grande problema de saúde pública, sendo um dos transtornos mentais mais prevalentes na comunidade. A dependência de álcool é uma doença de caráter crônico e apresenta muitas recaídas, vários prejuízos clínicos, sociais, laborais, familiares e econômicos; frequentemente associados em muitos países, a situações de violência doméstica, suicídios, assaltos, homicídios, acidentes de trânsito e traumas.

 

O que acontece no organismo quando ingerimos bebidas alcoólicas?

 Segundo o famoso Psiquiatra Benjamin Rush, “Beber começa como um ato de vontade, após caminha para um hábito e finalmente afunda na necessidade”. Logo após a ingestão de bebidas alcoólicas surgem seus efeitos estimulantes, como euforia, desinibição e desembaraço. Surgem com o passar do tempo efeitos depressores como falta de coordenação motora, descontrole e sonolência. Quando há consumo exagerado o efeito depressor é exacerbado, podendo até mesmo provocar estado de coma.

Qual é o efeito farmacológico do Álcool?

 O que se observa após a ingestão de doses baixas de álcool é uma reação comportamental imprevisível, variável de indivíduo para indivíduo e dependente do ambiente e das expectativas individuais. Em determinado ambiente uma pessoa pode se tornar eufórica, agressiva ou violenta; em outro pode se tornar sonolenta, introvertida ou deprimida. Qualquer que seja o comportamento pelo álcool, as funções cognitivas que envolvem a memória e o julgamento são prejudicadas bem como, as funções psicomotoras. Perifericamente, o álcool pode provocar uma sensação de aquecimento do corpo, devido à vasodilatação periférica e provocar rubor.

 

Quais são os principais prejuízos cognitivos que a dependência de Álcool pode causar?

- Prejuízos na capacidade de resolver problemas;

- Prejuízos na capacidade de abstração;

-Dificuldade para apresentar respostas sensório-motoras complexas;

- Redução da capacidade visuoespacial;

- Dificuldade para manter a concentração;

- Alterações da memória para eventos recentes.

           

 

 Os pacientes não conseguem absorver novas informações devido ao prejuízo da memória, para aprender novos materiais (por exemplo a dificuldade para lembrar nomes).

A mulher grávida pode tomar bebida alcoólica?

           

 A ingestão de álcool durante a gravidez pode levar a Síndrome Alcoólica Fetal, que é um complexo quadro clínico de manifestações diversas, que ocorrem em virtude da exposição da criança ao álcool durante o período gestacional, com consequentes sinais e sintomas relacionados ao comprometimento do Sistema Nervoso Central e de outros órgãos.

           

 Pode levar a um retardo no crescimento pré ou pós-natal do bebê, atraso do desenvolvimento neuropsicomotor e alteração do QI e do comportamento, dismorfismo facial como por exemplo, a microcefalia.         

 

Intoxicação Patológica por Álcool, como acontece?

           

 Em indivíduos mais suscetíveis esse tipo de reação pode ocorrer com a ingestão de pequenas quantidades de álcool (após duas latas de cerveja, por exemplo), que seriam insuficientes para produzir intoxicação na maioria das pessoas. Pode haver rebaixamento do nível de consciência até se atingir estágios, em que há perda da orientação e da crítica. Entretanto, não há ocorrência de coma, a não ser que haja alguma doença de base.

 O comportamento violento e agressivo geralmente se inicia de forma súbita após o consumo de álcool, podendo ter outras características:

- Amnésia para os eventos que ocorrem durante o estado de intoxicação;

- Longo período de sono que se instala após o episódio de agressividade;

- Perda do controle de impulsos.

© 2020 CPNA Orgulhosamente criado pela @a

Seguir

Entre em contato para mais informações

  • Instagram
  • Wix Facebook page

Horário de Funcionamento

Seg à Sex: 08:30 - 18:00

Sábado: 08:00 - 12:00